Skip to main content
VW-Gol-Highline-2016

Gol 2016: continua épico!

O Gol sempre foi um dos carros mais populares do Brasil, mas ultimamente vem perdendo um pouco de seu espaço para os concorrentes. Tentando se modernizar, o novo Gol 2016 conta com diferentes itens de série de acordo com os seus modelos e versões disponíveis.

Nesse sentido, as versões do Gol 2016 são seis, sendo elas a Rallye, Highline, Comfortline, Trendline, Track e Special, onde a special é a mais simples e a Rallye a mais completa, com preços que variam entre R$30.000 e R$58.000.

Ainda que a Volkswagen saiba da necessidade de modernizar o Gol para que ele volte a fazer frente aos populares concorrentes, o Gol 2016 contou com poucas mudanças e possui um computador de bordo muito simples perto do oferecido pelos concorrentes do veículo. Nesse sentido, sabe-se que a Volkswagen promete mudanças realmente significativas para o modelo 2017, o que torna o Gol 2016 um pouco menos interessante.

VW-Gol-Highline-2016

Ele continua épico! Veja mais infos no QC Veiculos: qcveiculos.com.br/golf-2016-agora-nacional-e-com-novo-motor/

Entre as mudanças listadas para o Gol 2016, temos mudanças relacionadas a carroceria tanto na parte frontal quanto na parte traseira, mas as mudanças foram tímidas, se limitando ao aerofólio e as grades de tomada de ar. Todas as versões do Gol 2016 agora possuem retrorrefletores no para-choque, e foram notadas mudanças em relação as rodas, agora aro 16 e escurecidas.

Internamente, o Gol 2016 vem com mais opções de porta-copos, porta-mapas e porta-revistas, incrementos esses considerados bem tímidos. O gol 2016 não conta com sistema multimídia, mas com um computador de bordo, mais simples, com o sistema de informações da Volkswagen (I-system) que é opcional e fornece informações sobre o estado em geral do carro, como em relação a necessidade de troca de óleo, etc. Outro ponto a ser chamado a atenção é que o computador de bordo permite novas configurações ao carro, como em relação aos sinais sonoros e de iluminação, dando um toque mais personalizado ao carro.

O motor do Gol 2016 vem em duas versões, podendo ser 1.0 nas versões mais simples, e 1.6 nas versões mais robustas. Acompanhado a esse fato, aparece a escolha entre o câmbio manual de cinco marchas ou o automático. A potência do motor 1.0 fica em 76 cavalos, e a do 1.6 em 104 cavalos.

Quanto ao consumo do Gol 2016, o motor 1.0 registrou o consumo de 8,9 Km/l de etanol e 13,0 km/l com gasolina. Já o motor 1.6 registrou o consumo de 8,1 Km/l com etanol e 11,9 com gasolina.

Para comparar a versão mais simples (special) e a versão mais completa (rallye), temos as seguintes características em relação aos itens de série:

Versão Special: Freios ABS, dois aibags, freios EBD, alerta de faróis acesos, alerta de frenagem de emergência, banco do motorista com ajuste de altura.

Versão Rallye: Possui os itens de série da versão special, e conta ainda com ar condicionado, direção hidráulica, 4 alto falantes, 2 tweeters, aerofólio traseiro especial, bancos com ajuste de altura e profundidade, e rodas de liga leve.

Sendo assim, o Gol 2016 apresenta poucas diferenças em relação ao modelo anterior, registrando apenas algumas melhorias, e ainda longe de se mostrar moderno e conectado como muitos dos concorrentes. O Gol 2016 acaba deixando a espera pelo Gol 2017 ainda mais aguardada.

 

direitos-trabalhador

Direitos do trabalhador ao ser demitido

Conhecer os nosso direitos é fundamental para não sermos prejudicados por pessoas que agem de má fé e desonestidade. Os trabalhadores têm vários direitos previstos em lei, inclusive na hora do desligamento com a empresa em que trabalham.

Ao encerrar seu contrato de trabalho com uma empresa, o trabalhador que trabalhe com carteira assinada tem direito a vários benefícios, tanto pedindo demissão ou sendo sendo desligado por iniciativa própria do empregador. No artigo de hoje vamos explicar um pouco sobre esses direitos que o trabalhador tem sendo demitido pela empresa, pedindo demissão ou sendo demitido por justa causa.

direitos-trabalhador

Pedindo demissão

Se o trabalhador quiser fazer o desligamento da empresa por conta própria, ele terá os seguintes direitos previsto em lei.

– Salário equivalente ao tempo que trabalhou no mês.
– 13º salário equivalente aos meses que exerceu a função.
– O empregador deve pagar 1/3 do valor das férias equivalente ao tempo de serviço até o momento da demissão.
– Caso o assalariado avise ao seu empregador 30 dias antes antes sobre o seu desligamento ele terá direito a receber o salário dos 30 dias trabalhado, isso se chama aviso prévio. O trabalhador não é obrigado a cumprir o aviso prévio porém o não cumprimento livra a empresa de efetuar o pagamento salarial desses dias que não foram aproveitados.
– O trabalhador que pedir o desligamento da empresa por conta própria não poderá efetuar o saque do seu FGTS de imediato, mas o saldo do FGTS continuará na conta da caixa econômica federal rendendo juros e e correcão podendo ser sacado em algumas ocasiões especiais como a compra da casa própria.

Demissão sem justa causa o empregado que trabalhe com carteira assinada são

– Saldo de todos os salários
– Décimo terceiro integral do salário mensal
– O trabalhador que for demitido sem justa causa terá direito a multa rescisória de 40% do saldo total do valor depositado no fundo de garantia durante o contrato com a empresa.
– O empregado terá direito ao seguro desemprego se tiver cumprido pelo menos seis meses de serviço durante o ano.
– O empregado também terá direito a aviso prévio e precisa ser avisado no mínimo 30 dias antes da demissão para que o mesmo possa ter tempo para arrumar um outro emprego.

dispensa-justa-causa

Demissão por justa causa

– Só pode ser considerado justa causa quando o empregado comete algo grave, que quebre a confiança entre trabalhado e empregador toranando insustentavél o vínculo empregatício. Esses atos são considerados graves, quando quebram cláusulas do contrato firmado entre ele e a empresa e previstos na lei da CLT no artigo 482. O responsavél pela empresa deve especificar o motivo que causou essa demissão.
– Na dispensa por justa causa o empregado térá direito ao saldo do salário equivalente aos dias trabalhados, férias já vencidas e 1/3 do PIS.
– O trabalhador que for desligado da empresa por justa causa nao terá direito ao saque do FGT e nem ao décimo terceiro salário.